Chélida e Humberto se conheceram dentro de um carro. O motorista de aplicativo atendeu uma corrida para levar a moça e a família dela a um casamento. A partir de então, eles se aproximaram cada vez mais através de conversas por mensagens e Humberto passou a levá-la nas consultas e tratamentos contra o câncer de mama. Assista o conteúdo na íntegra: Fonte

Anvisa aprova novo tratamento para câncer de pulmão

Posted by Redação on 11 de junho de 2019

0
Category: Saúde
A nova terapia é direcionada a um subtipo agressivo do câncer de pulmão. A aprovação é primeiro avanço em 30 anos no tratamento inicial desse tipo de tumor A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou recentemente um novo tratamento para pacientes com um tipo específico de câncer de pulmão. A aprovação é primeiro avanço em 30 anos no tratamento inicial desse subtipo conhecido como câncer de pulmão de pequenas células, que é extremamente agressivo. Um
Há quatro anos, Livia Schiavinato Eberlin, formada em química pela Unicamp, se dedica ao desenvolvimento do dispositivo na Universidade do Texas. O dispositivo é capaz de extrair moléculas de tecido e apontar a presença de células com tumores no material analisado (Youtube/CPRITTexas/Reprodução São Paulo — Uma cientista brasileira de 33 anos desenvolveu uma espécie de caneta capaz de detectar células tumorais em poucos segundos. Livia Schiavinato Eberlin é formada em Química pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
(Foto: Lora Scantling) Três meninas se reuniram pelo quinto ano consecutivo para tirar uma foto e comemorar a vitória contra o câncer. Desta vez eles apareceram acompanhadas de um novo amiguinho… As garotas de Oklahoma, Rheann Franklin, 11, Ainsley Peters, 9, e Rylie Hughey, 8, começaram essa tradição em 2014, quando se conheceram durante o tratamento. Elas fizeram uma foto comovente que comemora o fim do tratamento e a cura do câncer. Hoje as três continuam
(Fotos: reprodução/ SWNS) Audrina Hatton-Wright enfrentou 14 sessões de quimioterapia, ficou oito meses em tratamento, enfrentou quatro cirurgias e passou o aniversário internada.A garotinha de 4 anos recebeu alta e comemorou finalmente o fim da sua luta contra o câncer vestida de stormtrooper, do clássico Star Wars. A menina foi diagnosticada em julho de 2018 com neuroblastoma de alto risco, um raro câncer infantil. A mãe da garotinha, Gemma Gould, de 28 anos, contou que